Turismo é tema central da reunião mensal do comitê gestor Pró-Metrópole




Ao abrir a reunião do comitê gestor do Pró-Metrópole, na manhã desta quinta-feira (05/05), o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, destacou o potencial turístico da capital. Ele relatou que a cidade foi um dos destinos mais procurados no Booking, plataforma internacional de reservas de acomodações para férias ou viagens.

“Curitiba lidera como o destino mais procurado no feriado de Tiradentes”, comemorou o presidente do Pró-Metrópole, ressaltando a importância do incentivo ao turismo.

O encontro ocorreu da Sala Araucária, na sede do Sebrae e teve como tema central o turismo.


O vereador de Curitiba, Marcio Barros, foi convidado para expor alguns projetos que lidera no Legislativo e têm relação com a integração da Região Metropolitana de Curitiba. Ele, que é jornalista e acumula anos de experiência em veículos de comunicação disse que fez muitas coberturas na editoria de Turismo e entende as carências e a forma como a área foi afetada pela pandemia.


O primeiro projeto que ele apresentou chama-se “Curitiba+ Um” e objetiva a integração dos municípios vizinhos da capital. Disse ainda que o incentivo ao turismo precisa estar respaldado em “planos turísticos”.


“Alguns locais já estão prontos para receberem os turistas, a exemplo do Caminho do Vinho em São José dos Pinhais. Entretanto, o volume de visitantes é registrado somente nos finais de semana”, disse. “Precisamos ampliar a procura durante a semana também”, complementou.

De imediato, o presidente do Pró-Metrópole, Eduardo Pimentel apoiou a iniciativa e acrescentou que é importante “facilitar as boas ideias e atrair o turista para que aproveite os locais por mais tempo”.


Na sequência, o vereador citou o Programa Mesa Solidária, que oferece refeições gratuitas à população em risco social, em Curitiba. Ele disse ainda que o programa foi analisado minuciosamente quando tramitou na Câmara de Curitiba.


Para ele, o mais importante é encurtar a distância entre produtor e consumidor, incentivando os municípios a venderem entre si. Através do projeto “Desenvolvimento agro alimentar metropolitano”, ele propõe uma gestão conjunta que destine parte da produção para suprir necessidades sociais, conforme ocorre no programa Mesa Solidária.


Barros resumiu que a ideia é “unir os projetos sociais, compartilhando-os na RMC”.

O secretário municipal de Segurança Alimentar, Luiz Dâmaso Gusi, elogiou a iniciativa do legislador e frisou que segurança alimentar não é só pensar Curitiba, mas pensar a Região Metropolitana, o desenvolvimento, o turismo, a questão econômica, entre outros”.


Ele ressaltou ainda o programa do “Armazém da Família” instalado em diversos municípios. O secretario afirmou que é “a melhor política de acesso alimentar do país”.


Ao pedir a palavra, Celia Rocha, do comitê Gralha Azul pontuou que os desafios da integração regional são recorrentes e sugeriu a criação de um calendário anual. Ela disse que Curitiba é reconhecida pelo padrão de qualidade, então a região metropolitana deve igualar o nível.

“Às vezes há sobreposição de agendas ou falta coordenação dos turismo. Tem que haver essa integração com os outros municípios”, pediu.

A responsável pela pasta do Turismo na capital, Tatiana Turra, comentou sobre a Marcha dos Prefeitos que participou e apresentou cronograma, o qual engloba os eventos Expoturismo e o Fórum Metropolitano de Turismo.

Ao finalizar a reunião, o secretário municipal de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Curitiba, Leverci Silveira Filho, fez algumas ponderações, entre elas, a importância de seguir a lógica de fazer eventos setoriais. Ele propôs ainda a formulação de um calendário de eventos para o segundo semestre.

Gestão de resíduos

Leverci informou a todos os presentes sobre a obrigatoriedade do mapeamento e destino final no que se refere à gestão de resíduos.

Ele lembrou que todos os municípios devem aderir ao sistema e que o Estado vai chancelar os programas para que a gestão seja feita de forma adequada.

14 visualizações0 comentário