Buscar
  • Luiz Ribeiro

Recuperação econômica - Estabelecimentos testam o Check-in Seguro para voltar a movimentar economia



Depois de 16 meses sem atividade, o tradicional Espaço Klaine, em Santa Felicidade, realizou neste mês o primeiro evento teste utilizando o sistema Check-in Seguro. O programa da Prefeitura de Curitiba permitirá verificar se os frequentadores de um estabelecimento tiveram contato com pessoas que tenham estado no mesmo local, dia e horário e que tenham teste positivo de covid-19 ou que venham a testar positivo posteriormente.

Nesta etapa de testes, o programa Check-in Seguro tem caráter educativo e busca a conscientização dos cidadãos.

Grande parte dos convidados e a equipe de funcionários e de prestadores de serviço foram cadastrados pelo sistema. Na avaliação do proprietário do espaço, o engenheiro Geraldo Klaine, a experiência foi muito boa.

“Estou otimista, pois funcionou. Será a melhor ferramenta para o retorno das atividades”, disse Klaine, que manteve a contratação dos seus 11 funcionários durante toda a pandemia. “Minha equipe é meu maior patrimônio. Eles representam o DNA da nossa empresa”, diz o empresário.

Recuperação econômica

Klaine destaca que o setor de eventos é um segmento importante para a economia. “Nós movimentamos o setor de turismo da cidade, contratamos muitas pessoas que trabalham exclusivamente com a demanda de eventos”, defende.

Segundo ele, que atua neste segmento há 11 anos, a retomada das atividades resultou em alterações. “O setor carecia de mudanças. Agora todos que sobrevivemos à pandemia temos que trabalhar de forma muito profissional, cuidadosa e segura, temos que zelar pela higiene de todos em todas as etapas. Quanto mais seguro, melhor será a recuperação”, analisa.

Ele conta que os eventos voltaram a ser agendados “numa intensidade nunca vista”. “Só temos vagas nos fins de semana em 2023. Por isso, estamos incentivando as pessoas que nos procuram para que façam seus eventos noutros dias da semana, como as sextas-feiras e os domingos, por exemplo”, disse ele.

Ele reconhece que nesta retomada os estabelecimentos têm uma responsabilidade. “Quando você coloca pessoas numa pista de dança, elas tendem a se aglomerar. Nossa maior preocupação é com a segurança.”

O espaço preparou um vídeo que deverá ser usado sempre que a equipe observar que as pessoas estão desrespeitando os protocolos. A mensagem é para lembrar os convidados que é preciso manter o distanciamento e o uso da máscara todo o tempo.

Para evitar que alguém fique impossibilitado de usar o acessório, o espaço também oferece máscaras aos participantes do evento. E quando necessário, os convidados são abordados por alguém da equipe que pede que a pessoa volte a colocar a máscara.



5 visualizações0 comentário