Sebrae promove Encontro Nacional de Educação Empreendedora



O vice-prefeito de Curitiba e presidente do Pró-Metrópole, Eduardo Pimentel, participou do segundo dia do Encontro Nacional de Educação Empreendedora do Sebrae, nesta quarta-feira (16), no Memorial Paranista, em Curitiba. O secretário municipal de desenvolvimento da Região Metropolitana de Curitiba e coordenador de relações institucionais do Pró-Metrópole, Leverci Silveira Filho, também participou do evento com a exposição dos resultados dos trabalhos realizados.


Eduardo Pimentel iniciou a fala destacando a principal função do Pró-Metrópole e a consolidação do trabalho em parceria com o Sebrae. “Nós fazemos a junção de boas ideias, que têm dado força à RMC”, disse. “Nossa gestão deu prioridade para trabalhar com o Sebrae e é uma construção, pois as ações são boas, dão resultados e permanecem”, complementou.


Em relação ao tema do encontro, ele citou o Farol do Saber Móvel, os quais estão distribuídos nos Centros de Educação Infantil da capital e reúnem aspectos de inovação e empreendedorismo. Os Farois Móveis são compostos por um carrinho em forma de farol que acomoda itens como impressora 3D, óculos de realidade virtual, notebook, microscópio, lupas, globo terrestre, caixa de luz, livros, microscópio, canetas de luz negra, entre outros.


Ao fazer o uso da palavra, Leverci, retomou o tema iniciado e apresentou um vídeo que explica a atuação do Pró-Metrópole. Em seguida reforçou o lema: “Não há limites quando se trabalha com integração”, justificando a necessidade de “tornar o ambiente atrativo para alcançar todas as oportunidades”.


Ele disse que o compromisso é estar ao lado dos municípios vizinhos, comparecendo da maioria dos eventos para prestigiar, rompendo assim a resistência como estratégia de gestão. “A gente traz exemplos de programas que são replicáveis às cidades pequenas também”, pontuou Leverci. O secretario lembrou ainda da necessidade de fortalecer as compras públicas da agricultura familiar.


Antes de finalizar, disse ainda que as ações são estruturadas para atrair novos investimentos, apoiar novos setores já estabelecidos e melhorar ainda mais a qualidade de vida da população metropolitana em uma ação completa de governança regional.


A etapa de Diagnóstico do Plano de Desenvolvimento da RMC também foi detalhada pelo coordenador. Foram 65 gestores de 28 municípios que participaram do levantamento se informações, com busca ativa, das atividades realizadas dentro dos eixos agricultura, turismo e indústria.




20 visualizações0 comentário