Novo Inter 2 - Técnicos do BID fazem primeira missão presencial em Curitiba


Representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) estiveram em Curitiba nesta quinta-feira (31/3) para acompanhar o andamento do Programa de Aumento da Capacidade e Velocidade do Inter 2, que faz parte do Programa de Mobilidade Urbana Sustentável de Curitiba. Esta é a primeira missão presencial do financiador do projeto em Curitiba.


A gerente de projetos, Ana Beatriz Figueiredo, e os consultores Anderson Esteves, Paloma Muñoz e Daniel Torres estiveram com os técnicos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippuc) e da Unidade Técnico Administrativo de Gerenciamento (Utag). Por videoconferência, a reunião foi acompanhada pelos especialistas Juliana Arruda e Miguel Baruzzi, da área de aquisições e financeiro, além dos integrantes da Utag.


Durante a missão, os técnicos do BID acompanharam o status dos projetos executivos dos lotes de obras, que são ponto de partida para os editais de licitação. Serão sete lotes de intervenções, com reestruturação viária de 38 quilômetros de percurso para circulação do ônibus, novas estações, terminais e ciclorrotas.


Também foi demonstrado o fluxo de integração dos projetos com outras áreas da municipalidade, como processos de desapropriação, sinalização de trânsito e desvios. “A coordenação das ações em paralelo dá agilidade para os processos e isso é bem importante para o programa”, disse Ana Beatriz.


Uma das inovações do programa é o uso da ferramenta BIM para a modelagem de projetos e montagem de orçamentos. “A tecnologia BIM previne erros, antecipa correções e soluções integradas, além de dar maior transparência dos processos envolvidos na execução de uma obra”, explica Paulo Socher, coordenador da Utag.

O Laboratório BIM, que está sendo montado no Ippuc, vai dar apoio no desenvolvimento de parte dos projetos do Programa do Inter 2, e ainda vai difundir o uso da ferramenta em outras áreas da administração pública.


Visitas

À tarde, a missão percorreu alguns pontos das principais intervenções do programa, como a nova localização da Estação Mercês, o binário Rosa Saporski/Jacarezinho, o viaduto da Francisco Derosso e o ponto da Estação Prisma Solar, no Cabral.


O edital da Estação Prisma Solar, que será montada na Rua dos Funcionários, no mesmo lugar em que hoje funciona a Estação Agrárias, foi publicado no início de março. A concorrência busca empresas ou consórcios que cumpram as exigências desse novo modelo de licitação, que prevê a entrega do projeto executivo, a execução da obra e a operação assistida para teste de soluções.


O novo modelo de estação inteligente vai ampliar a gama de serviços de mobilidade para os usuários, com conectividade e conforto. A proposta tem valor de R$ 4,6 milhões e está aberta ao mercado interno e externo.

10 visualizações0 comentário