Fomenta PR atualiza RMC em licitações e compras públicas



Gestores públicos da Grande Curitiba tiveram a oportunidade de atualizar os conhecimentos em compras públicas e licitações - aliados à inovação e tecnologia - no segundo dia de evento do Fomenta/PR, nesta quinta-feira (07/07), no Restaurante Madalosso, em Santa Felicidade. Organizado pelo Sebrae-PR em parceria com o Comitê Gestor do Pró-Metrópole, o evento tem o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal Extraordinária para o Desenvolvimento da Região Metropolitana de Curitiba, Fopeme (Fórum Paranaense da Micro e Pequena Empresa), Tribunal de Contas do Estado (TCE) com a Escola de Gestão Pública e Portal de Compras Públicas e Conlicitação.


O secretário municipal para o Desenvolvimento da Região Metropolitana de Curitiba, Leverci Silveira Filho foi um dos palestrantes e falou aos participantes sobre as formas de identificar as oportunidades de negócios. Ele apresentou dados extraídos do Tribunal de Contas do Paraná e alertou para transformação do trabalho de compras públicas em uma iniciativa diferente.

“São 5.120 fornecedores da Região Metropolitana de Curitiba nos 28 municípios e destes 1.733 do empresariado local concluiu processos com o Estado. Então na prática, sabemos que são reais as oportunidades de negócios”, destacou.

Leverci falou ainda sobre a realização de “compras públicas inteligentes” quando o preço, a qualidade e o padrão são verificados minuciosamente.

É uma visão estratégica do gestor, que deixa a visão simplista em uma etapa secundária.

Ambiente de negócios

No final da palestra , ele falou sobre "A Importância do Desenvolvimento Local por meio das Compras Públicas Locais". Ele apresentou casos atuais relacionados a compras públicas e licitações e orientações ao público. E ressaltou a relação do mercado com fornecedores e gestores públicos, defendendo da adoção por parte das empresas da ampliação dos canais de comercialização e investimento em qualificação.


O secretário exemplificou o caso com a estratégia dos predadores no mundo animal, como a onça.

“Com essa postura, tem que correr, vai cansar, correr riscos, começar de novo, mas vai atrás do resultado”.

Outra estratégia exposta foi a teia de aranha.


“Ficar aguardando pode ser outra alternativa, mas o resultado demora um pouco mais, afinal é um teste de paciência”, explicou.



18 visualizações0 comentário